Quem sou eu

Quem sou eu
Em primeiro lugar uma pessoa grata a Deus por cada dia a mais que Ele me dá neste mundo de loucos ( sou uma deles )Depois mulher e mãe. Sempre fui apaixonada por livros e os meus são só a extensão desta paixão. Se escrevo bem, se consigo emocionar, vocês que vão dizer.

Primeiro Capítulo

Por dentro das Notícias

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

SQF: Entre os melhores!

Google+ Followers

Seguidores

Marcadores

#CircuitoNovoConceito (5) Adote um autor nacional (1) Aniversario (1) Bem-vinda ao blog (2) Bem-vindos ao blog (1) Beta Reader (1) bookaholic (1) Caixinha de Correio. (3) Capa (1) Capas (1) Colaborador (2) Comunicado (1) DECLARAÇÃO (1) Dia dos namorados (1) Divulgação (48) e Sextante (1) Editora Arqueiro (42) Editora Arqueiro Sextante (1) Editora Arqueiro Sextante Saída de Emergência. (1) Editora Baraúna (5) Editora Belas Letras (6) Editora BUTTERFLY (5) Editora Dimensão (2) Editora Dracaena (24) Editora ebookar (1) Editora Harlequin (18) Editora iD (2) Editora Intrínseca (2) Editora Kalunga (1) Editora Leya (2) Editora Novo Conceito (47) Editora Novo Século (18) Editora Petit (19) Editora Saída De Emergência. (3) Editora sextante (6) Editora Suma das Letras (2) Editora Universo dos livros (15) Editora Verus (1) Editora Vida Consciência (47) Editoras (12) Editoras Novo Conceito. (20) Editoras Novo Século (6) Entrevistas (3) Eu leio Brasil (1) Eu Leio seu Livro (1) Feliz Natal (1) Folclore (1) Grupo Record (2) Homenagem (9) Memes e Selinhos (9) Meu livro (9) Natal (2) Parceria (5) Páscoa (2) Poemas Machado de Assis (1) Pratique essa Ideia. (1) Promoção (42) Promocao 3 em 1 (4) Promoção de Aniversario. (3) Promoção de Aniversario.III (1) Promocão Foi assim que te amei (1) Promocões (5) Resenha Pedro Bandeira (1) Resenhas (74) Resultado de Promos (45) Séries on line (1) Sesc Pinheiros (2) Só para mulheres (1) Top comentarista (2) Top cometarista (11) TPM (1) Um sonho a mais (3) Verus Editora (1)

Blogs Parceiros

Estou lendo

Já li!

Visitas Recentes

Visualizações

Pesquisar este blog

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Resenha - A Luz Através da Janela

Sinopse - A Luz Através da Janela - Conhecer seu passado é a chave para libertar seu futuro - Lucinda Riley

A Segunda Guerra Mundial deixou muitos destroços e segredos familiares principalmente na família de Emilie, os De La Martinières. Quando sua mãe faleceu, deixando o legado do château da família para ela, a única herdeira, Emilie fica devastada e quer vender tudo para que possa voltar à sua rotina comum de veterinária. Entretanto, Sebastian Carruthers aparece em sua vida para ajudá-la a cuidar de toda a documentação e a consola nos momentos mais difíceis. Emilie se apaixona pela sua gentileza e decide se casar com ele. Assim, ela se muda para a casa do marido, Blackmoor Hall, em Yorkshire. Contudo, a vida que ela, ingenuamente, pensa estar começando bem, trará a ela muitas surpresas e revelações do presente e do passado de toda uma geração.
Resenha


Havia me tornado fã da Lucinda Riley depois da leitura de A Casa das Orquídeas, um dos melhores livros que li em 2012. E hoje trago pra vocês minha opinião sobre A Luz Através da Janela, o mais novo livro da irlandesa que é um sucesso estrondoso.

Nascida apenas para ser a herdeira dos De la Martinièries, Emilie se ver totalmente atordoada após a morte de sua mãe. Ela tem que enfrentar os problemas das propriedades da família, administrar a fortuna herdada, além de ser imposta a fazer escolhas difíceis em prol da construção do seu próprio eu. Nunca tivera um relacionamento bom com a mãe, e seu pai falecera ainda quando era pequena, impossibilitando de saber sobre o passado de seus descendentes e de acontecimentos importantíssimos que acabaram mudando o destino de sua família. E em meio a um turbilhão de sentimentos, preocupações e lágrimas, ela se ver envolvida num novo amor.

Ao chegar no Château, um de seus lugares favoritos na França e propriedade dos De la Martinièries, ela passará a ouvir uma história que a impulsionará a embarcar numa trama que acabou influenciando na sua vida de forma abaladora, mas simultaneamente de uma forma onde poderá se auto construir.

Lucinda tem um dom que poucos autores têm. Ela nasceu com um talento invejável e ouso dizer que este brilho que ela tem nunca ofuscará. É extremamente notável o seu poder de contar histórias e fascinar a todos que as ler. Ela leva você a viver uma época decisiva para o mundo que foi A Segunda Guerra Mundial, e nos ensina sem nem percebermos que estamos aprendendo. 

Até certo ponto eu achei a história parecida com A Casa das Orquídeas, contudo, Lucinda acabou criando e dando um novo sentido para romances históricos com A Luz Através da Janela. Eu simplesmente me apaixonei pela doce Sophia, e por meio de seus poemas, podemos sentir todos os sentimentos expressados, a angústia e a dor que atormentava seu coração, e não deixando se limitar pela sua deficiência visual se entregou a um amor considerado proibido...arriscado, mas sem se abater seguiu seu coração e quebrou preconceitos.

Achei ela ter posto uma personagem com deficiência visual fascinante, pois se já era difícil encarar as rígidas regras da Segunda Guerra Mundial e viver como se nada estivesse acontecendo, imagine uma pessoa cega tendo que enfrentar tudo isso apenas se deixando levar pela confiança que tinha nas pessoas ao seu redor!

Somos apresentados de forma espontânea à acontecimentos reais e a associações que se fôssemos estudar na escola, possivelmente seria algo enfadonho, mas a Lucinda ainda esbanja seu dom fazendo-nos compreender “tudo” que ocorreu neste período onde o mundo era dominado pela bipolaridade. 

O medo é constante em todos os personagens, todos se retraem e ficam apreensivos de como proceder para acabar com a Guerra, mas a coragem e força de vontade ainda são exaltados, e o poder do povo acaba se tornando o maior pelo grito de liberdade e de quebra de tabus.

O livro é muito real, certas coisas até poderiam ser reais, como o caso de Sophia, o  que nos leva a se perguntar como seria a vida dos deficientes nesta época. E mais uma vez Lucinda nos dá uma aula de história conduzida com elegância e muita maestria. Se indico o livro? Exijo que leia. Você vai amar, vai torcer, ficará aflito, e irá querer um final feliz mesmo que ele seja pouco provável.

 Douglas Brandão

9 comentários:

Rodolfo Euflauzino disse...

Douglas amigão, romances históricos são o meu fraco, assim como biografias, sou fascinado. Quanto mais antigo, melhor. Percebo o desespero de se ter uma deficiência. Agora, tê-la em tempos de guerra é um suplício muito maior. Sem contar que dependendo do país, em especial os países invadidos pelos alemães, tinham sua população de judeus, ciganos, velhos, crianças e "deficientes", exterminados. Portanto, este deve ser um romance a ser lido com um lenço ao lado. Bela dica!

Pri :) disse...

Oi Douglas, eu estou com mta vontade de ler os livros da Lucinda e achei o enredo deste maravilhoso tbm !!! Adorei a resenha, bjnhos Pri

Alane S. A. Brito disse...

Belíssima resenha, Douglas! Livros com essa temática são um chamariz para quem aprecia. Realmente deve ser muito mais aflitivo passar por qualquer situação terrível tendo alguma deficiência, especialmente visual, já fiquei angustiada só de imaginar! Ótima indicação!
Beijos!

Rapha disse...

Oi Douglas ^^
Parece ser um livro extremamente tocante! Nunca pensei em um personagem com deficiencia visual, deve ser mto intensa a estoria.

Fiquei curiosa pra ler!

Beijao

Rapha disse...

Oi Douglas ^^
Parece ser um livro extremamente tocante! Nunca pensei em um personagem com deficiencia visual, deve ser mto intensa a estoria.

Fiquei curiosa pra ler!

Beijao

Leninha - sempre romantica disse...

Esse livro está na minha pilha de leitura, tenho que tirar um tempinho urgente para ler.
Gostei muito da sua resenha!

Leandro de Lira disse...

Oi Douglas!
Estou louco para começar a leitura desse livro! Assim como você, amei "A Casa das Orquídeas". Foi um dos melhores livros que li ano passado.
Ao ler sua resenha, pude perceber que além de você ter gostado muito, me deixou ainda mais animado para começar a leitura.
Espero não me decepcionar e curtir cada página.
Parabéns pela resenha!
Abraço!

"Palavras ao Vento..."
www.leandro-de-lira.com

L.F.Matos disse...

Opa... Confesso que essa é primeira vez que ouço falar na autora e no livro, o que não me impede de conhecer a obra no futuro, muito pelo contrário, só me impulsiona a ampliar meu conhecimento.
De qualquer maneira, senti toda a sua euforia, deve ter sido inquietante escrever uma resenha de um livro que superou suas expectativas, dá aquela vontade de elogiar mais, contar uns spoilerzinhos, enfim, é como se as palavras escritas não fizessem jus à grandeza do livro, concorda?
Quando ao enredo... Eu curto livros desse gêneros, embora não seja muito a meu tipo preferido. E eu sou uma pessoa que é encantada pelos detalhes. De início, não me interessei, mas quando soube que a personagem é deficiente visual e, ao seu redor, rola a 2ª guerra mundial... Poxa, achei muito criativo \o/

Rissia Ribeiro disse...

Douglas como sempre arrasando em suas resenhas, bem pra falar a verdade não sou muito fã de romances históricos e creio que é isso que ainda não me fez ler a Casa Das Orquidias, mas pretendo passar por esse momento e botar pra ler esse livro. Mano como sempre eu adorei sua resenha, posso dizer que sou sua fã. Esse livro eu admito que não tinha dado muita bola pra ele mas acho que com sua resenha vou dar uma chance a ele também, quem sabe eu não gosto? kk Beijos

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
2009 Template Bucólico|Templates e Acessórios